Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Liberalização do período de saldos

por mulher, em 17.04.14

Eu penso que os nossos governantes deveriam estar sujeitos a testes de destreza mental. Sim, eu sei, para chegarem onde chegaram têm que ter formação académica superior, capacidades elevadas de raciocínio, avaliação, liderança...

........................

Voltemos ao início, eu penso que os nossos governantes deveriam estar sujeitos a testes de destreza mental. E assim, poupavam-nos de muitas ralações, que a nossa vidinha já vai sendo tão difícil. Mas não. E então temos verdadeiras pérolas de sabedoria. Como a proposta da liberalização do período de saldos. De que ainda ninguém sabe muitos pormenores mas que, como o próprio nome indica, promete dar liberdade aos comerciantes para escolherem o período de reduções de preços.

Hummmmmmm...

Então, srs. governantes, deixem-me lá ver se eu acompanho o vosso raciocínio como se fosse muito loira ( que efectivamente sou).

 

Os comerciantes têm dois períodos durante o ano para fazerem saldos : de 28 de Dezembro a 28 de Fevereiro e entre 15 de Julho a 15 de Setembro. Ora, os saldos servem para escoar mercadoria. Nos saldos não se ganha, perde-se dinheiro, porque muitas vezes os artigos com percentagens minimamente apelativas ( e toda a gente sabe que torcemos o nariz a menos de 50% de desconto), já estão abaixo de preço de custo. Ah e tal, não pode ser, as lojas têm margens brutais. Isso não é verdade. Eu trabalho com lojistas há 15 anos e sei que isso não é verdade.E também sei que se unham e desunham para fazer frente às grandes marcas. E conseguem-no como?

 

-Através do atendimento personalizado . Quantas e quantas vezes vêm ter comigo à procura de algo idealizado pela cliente final  ou simplesmente à procura de algo diferente e original, que  saia do mainstream das cadeias do pronto-a-vestir.

-Através das facilidades de pagamento. Sim, porque ninguém chega a uma Zara ou a uma Mango e diz : ponha aí na continha que eu pago para o próximo mês, pode ser?

 Pois é. E isto tem custos, evidentemente.

 

Então se os saldos não geram lucro, a ideia de não haver qualquer tipo de controle em relação à data dos mesmos é....

 

Pois. Brilhante sem dúvida. Porque não há nada mais benéfico para um comerciante que enfrentar concorrência desleal de alguém que resolve fazer saldos em plena época alta. Porque poderá fazê-lo dado que nada o impede. Welcome to the jungle.

Então e quem é que pode dar-se ao luxo de fazer saldos fora de época ? Hummmm, deixa lá ver... o pequeno comerciante já vimos que não ganha nada com isso. Então.. Ah pois é. Os grandes grupos económicos. Podem não ganhar num artigo mas, dado a sua dimensão, o mal é menor. A sua capacidade de oferta é enorme, ganhará noutros produtos. Ou mesmo noutros países.  Os mesmos grupos que inclusivamente muitas vezes não pagam renda em grandes shoppings porque são convidados pela direção pelos seus nomes sonantes.. shoppings que estão completamente vedados ao comum dos mortais precisamente pelas suas rendas astronómicas.

 

Ajudem esta cabecita loira : esta liberalização vai ajudar o comércio local a.... Fechar as portas.

 

Volto ao início : os nossos governantes deveriam....

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D