Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mil e uma maneiras, é o que é.

por mulher, em 16.04.15

No meu tempo ( a sério? eu já estou a escrever coisas como "no meu tempo" ? ), era muito mais difícil ser rejeitado. Também o eramos, evidentemente. Quem nunca ficou horas de olho no telefone pousado mudo e calado na mesinha do corredor, levantando de vez em quando o auscultador, que as linhas telefónicas não eram de fiar? E quando alguma tia ligava, dando conversa infinita à nossa mãe, ocupando o dito, para nosso desespero? Ah, que tortura, meus amigos, que tortura...Ao fim ao cabo aquele era o único meio de comunicação! Esse e sinais de fumo. Em passando o timing precioso, não havia fim-de-semana que se salvasse. Não há-de a geração de adolescentes dos anos 80 andar a entupir os consultórios com úlceras. Elas não matam mas moem...

De qualquer forma, hoje em dia, a coisa é muito pior. Num mundo onde toda a gente tem que estar contactável 24 horas por dia, existem múltiplas formas de rejeição. Ele é SMS, voicemail, msg facebookiana, whatsapp, twitter, sei lá eu, mil maneiras de ignorar o outro. Safa. Como é que esta gente aguenta??

 

17406_945651572178209_4185520543990497898_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D